Fale com nosso vendedor pelo whatsapp
11 97249-0926
11 4652-1177
Tenho interesse
11 4652-1177
Como chegar

Notícias



por página
Exibir:


09/10/2020
Honda SUV e: Concept antecipa primeiro utlitário-esportivo elétrico
Mesmo em meio à pandemia, o Salão de Pequim (China) segue firme com sua programação. O evento, que abriu as portas no sábado (26), inclusive, é palco de grandes novidades. Uma das principais é o SUV e: Concept, da Honda. O estreante antecipa como será o primeiro SUV da marca projetado para ser totalmente elétrico. Trata-se do segundo Honda com esse tipo de propulsão feito em massa depois do hatch Honda E. Desenvolvido na China, deve chegar até 2022. Na sequência, será vendido em vários mercados do mundo – regiões não foram especificadas.   Seu visual futurista tem a missão de basear o design de outros modelos da marca. A aposta é que a próxima geração do HR-V seja um deles. Por falar em estética, o SUV e: Concept abusa das linhas retas, dando um ar meio retro – conceito cada vez mais na moda em vários segmentos do mercado. A iluminação é totalmente feita de LEDs. Faróis e lanternas são afilados, o capô dianteiro é longo e, curiosamente, o modelo tem apenas duas portas. A solução, claro, não deve ir além do protótipo. Para quem não se lembra, na década passada a Land Rover apostou nessa solução, com o Evoque, mas logo caiu por terra. Tecnologia é ponto forte no SUV e: Concept Em termos de tecnologia, a Honda promete novo ADAS Omnidirecional. Trata-se de um novo sistema avançado de assistência ao motorista. O sistema Honda Connect vai oferecer assistente com inteligência artificial, como o MBUX da Mercedes-Benz. Atualizações por rede sem fio estão entre as propostas. A Honda não deu qualquer detalhe técnico, tampouco fotos de interior e especificações de propulsão. Fonte: Jornal do Carro
Ler mais
11/08/2020
Honda Civic, Fit e WR-V conquistam prêmio Melhor Valor de Revenda 2020
A Honda conquistou três títulos na premiação Melhor Valor de Revenda 2020, realizado pela Kelley Blue Book Brasil (KBB), empresa de pesquisas especializada na avaliação de automóveis, em parceria com a revista Quatro Rodas. O estudo indica os modelos que menos desvalorizaram no último ano (2019), ou seja, aqueles que mais preservaram o valor investido pelo proprietário. Foram considerados 122 veículos vendidos no Brasil, em diferentes versões ofertadas, divididos em 22 categorias. Todos os modelos produzidos nacionalmente pela Honda tiveram destaque na premiação. Entre os sedãs médios, o Civic apresentou a menor desvalorização do mercado, com 24%. O Fit obteve o melhor resultado entre os monovolumes/station wagons, com 33%. Na categoria SUV compacto, o WR-V alcançou a melhor marca, com 26%, enquanto o HR-V ficou em terceiro colocado, com desvalorização de 31%. Já o City ficou entre os três primeiros dentre os sedãs compactos de referência, com 36%. “Essa premiação reforça a durabilidade, qualidade e confiança dos veículos Honda e o nosso compromisso constante com o consumidor, tanto em relação aos produtos, como em todo o serviço pós-vendas”, afirma Roberto Akiyama, vice-presidente Comercial da Honda Automóveis do Brasil. O conceito de depreciação adotado no estudo calcula o valor residual do veículo, ou seja, o quanto o modelo custava em uma data específica no passado e o quanto ele custa no presente. Foram considerados os preços dos modelos em janeiro de 2019, de acordo com os valores sugeridos pelos fabricantes, e o preço alcançado 12 meses depois (janeiro de 2020) na hora da revenda. Os preços foram levantados por meio de sistema de coleta e processamento de mais de 800 mil dados de mercado. Segundo a KBB Brasil, os lojistas absorvem a maior parte da oferta de veículos particulares. Por isso, para o cálculo do valor residual foi considerada como base uma transação de venda do veículo particular para um lojista. Honda Civic O Honda Civic, sedã médio detentor de 11 premiações nacionais e inúmeras internacionais pela imprensa especializada, foi renovado em 2019 com novos equipamentos de conforto e tecnologia em todas as versões, oferecendo ao consumidor um sedã ainda mais completo e diferenciado. A linha 2020 também introduziu a versão LX, uma opção que oferece toda a segurança, qualidade construtiva, dinâmica e conforto da família Civic com atraente custo-benefício para o consumidor. A décima geração do Civic é a maior e mais extensa renovação do modelo em toda sua história, e representa um dos mais complexos e ambiciosos projetos da Honda, exigindo um comprometimento sem precedentes dos recursos de pesquisa e desenvolvimento e da engenharia da marca. Honda Fit O Honda Fit oferece uma combinação única de praticidade, versatilidade e aproveitamento do espaço interno. O modelo traz design moderno e tecnologias de iluminação, como faróis em LED na versão EXL, bem como muita conectividade e segurança. Oferecendo uma construção diferenciada, o Honda Fit traz tanque de combustível na posição central, e o exclusivo sistema Magic Seat de configuração modular dos bancos nas versões LX, Personal, EX e EXL. Em todas as versões, o modelo possui sistema VSA (Vehicle Stability Assist) com controle de tração e estabilidade, e HSA (Hill Start Assist) de assistência de partidas em rampas, entre outras tecnologias. Honda WR-V O WR-V foi o primeiro automóvel desenvolvido pela Honda Automóveis do Brasil. O SUV compacto traz a proposta de oferecer muito conforto, tecnologia e versatilidade, além de segurança. O conjunto dinâmico do WR-V foi projetado para permitir altura do solo, vão livre e ângulos de ataque e saída compatíveis com a proposta de um SUV, sem comprometer o conforto e a agilidade de um modelo compacto. Tomando como referência a versatilidade dos produtos da Honda, o WR-V traz de série uma das grandes inovações da marca, o sistema de bancos Magic Seat. O sistema permite diversas configurações de assentos e a acomodação de objetos de grandes dimensões. Fonte: Honda
Ler mais
10/07/2020
Novo Honda City ganha teaser e mostra conexão com Alexa
O lançamento do novo Honda City está muito próximo. O carro virá primeiro na Índia e terá recursos que prometem ser uma atualização significativa em relação ao modelo anterior. Um pequeno teaser foi lançado pela montadora para apresentar a quinta geração do sedã. O modelo será o primeiro carro conectado da Índia a ser equipado com o Alexa Remote Capability. O recurso permite que os clientes controlem funções do City como ligar e desligar o ar-condicionado com comando de voz. Para usar este benefício os clientes devem ter o Amazon Echo Smart Speaker, que não é um item de série no carro. Em termos de design, a nova geração do City possui alguns elementos do Honda Civic. O carro conta com faróis de LED, sinais de mudança em forma de L, lâmpadas traseiras em forma de Z, rodas de liga leve, para-choques agressivos e grade frontal proeminente. O City deveria ter iniciado suas vendas em abril, entretanto a crise do coronavírus fez a Honda fechar suas fábricas e adiar seu lançamento. Agora, com a produção sendo retomada, a montadora planeja vender o novo carro a partir de julho. Fonte: Uol Carros
Ler mais
05/06/2020
Honda quer mais modelos ao estilo WR-V na gama
A Honda parece que gostou da ideia e da receptividade que teve com a versão ‘aventureira’ do novo Fit, a Crosstar. Com isso, a empresa buscar aumentar versões com o mesmo tipo de apelo dentro da gama nos próximos anos. Em entrevista à publicação britânica Autocar, o chefe de projeto do Fit, Takeki Tanaka disse que “a demanda por carros compactos e com vários propósitos é uma nova tendência e, no futuro, nós teremos mais variações nesse sentido”. Tanaka cita ainda que esses veículos tem o apelo, mas não a necessidade de ser um crossover ou um SUV propriamente dito. Seja por questões de consumo, valor de manutenção ou dimensões. Além disso, eles não podem competir com outros de segmentos diferentes. “São produtos para clientes que não querem um hatch ou um sedã, mas querem se diferenciar para deixar claro seu estilo de vida”, completou o executivo. O Crosstar é uma versão com apliques de plástico e suspensão elevada do novo Fit. É um sucessor de dois projetos brasileiros: o Fit Twist e o WR-V. Novo Honda Fit já foi registrado no Brasil A nova geração do hatch da Honda já foi registrada no Brasil e deve ser lançada entre o fim de 2020 e o início de 2021. Ele foi registrado, inclusive, na versão Crosstar no INPI. O modelo será o responsável por estrear o motor 1.0 turbo da empresa por aqui. Na Europa, esse motor entrega 122 cv e 17,6 mkgf. Aqui deve receber ainda a tecnologia flexível. Fonte: Jornal do Carro
Ler mais
11/05/2020
Honda Automóveis inicia entrega de respiradores para a rede hospitalar
Empresa está engajada no combate aos efeitos da pandemia Covid-19. Engajada no combate aos efeitos da pandemia de Covid-19, a Honda Automóveis deu início hoje, 08 de abril, às entregas de respiradores artificiais consertados para as unidades hospitalares.  O primeiro equipamento foi entregue ao Pronto Socorro Municipal Santa Cruz, no município de Iracemápolis, distante aproximadamente 50 km da fábrica da Honda em Sumaré, interior de São Paulo. O reparo levou cerca de uma semana, incluindo 48 horas de calibração e testes, após a solução do defeito. Integrante da força-tarefa criada pelo Ministério da Economia para aumentar o número de aparelhos disponíveis para o atendimento aos pacientes infectados pelo novo coronavírus, a Honda Automóveis envolveu cerca de 30 profissionais e parceiros externos no projeto. "Esse é um dos grandes desafios que o mundo está enfrentado. Somente agindo em conjunto, poderemos superá-lo. A Honda Automóveis está contribuindo com a sociedade e com todos aqueles que seguem na linha de frente da luta contra esse vírus", afirma Otávio Mizikami, Vice-presidente Industrial da Honda Automóveis do Brasil. A expectativa é atender a demanda de cidades próximas a sua unidade fabril. A empresa já recebeu cerca de 50 equipamentos. Cinco entregas estão previstas para os próximos dias.  Serviço Os hospitais ou centros de saúde que possuem reparadores inoperantes devem enviar informações sobre o modelo do equipamento, o defeito e o local de retirada para codia@mdic.gov.br. As demandas serão priorizadas por ordem de chegada. O grupo envolvido na força-tarefa da qual a Honda é integrante providenciará a logística de retirada e entrega após o conserto. Fonte: Honda
Ler mais
06/03/2020
Honda WR-V ganha retoques visuais: em breve no Brasil?
O Honda WR-V passará por suas primeiras mudanças de estilo, já em abril no mercado indiano e talvez mais tarde no Brasil. Embora derivado do Fit de terceira geração, que já foi substituído no Japão, o “aventureiro” é fabricado apenas em mercados emergentes e tem só três anos de mercado, o que deve adiar um redesenho completo. A foto da Honda Cars India (no alto) mostra mudanças no para-choque dianteiro e na grade, agora com frisos horizontais (acima o modelo brasileiro atual), além de faróis com refletor elipsoidal. Laterais, traseira e painel não têm novidades. O WR-V indiano oferece motores de 1,2 litro a gasolina (90 cv) e 1,5 litro turbodiesel (110 cv), sempre com caixa manual. Naquele país ele compete com Ford Ecosport, Maruti Suzuki Vitara Brezza, Tata Nexon, Mahindra XUV300 e Hyundai Venue. Fonte: Best Cars - UOL
Ler mais
10/02/2020
Honda comemora 2 milhões de carros produzidos no Brasil
A Honda está comemorando 2 milhões de carros produzidos no Brasil desde 1997. A festa, porém, não foi realizada em Sumaré, onde a marca japonesa chegou no final da década de 90, mas em Itirapina, mais distante no interior e onde a nova fábrica da empresa finalmente começa a ganhar vida, estando então fechada desde 2016. De lá, saiu o número 2.000.000, que é um Honda HR-V Touring na cor Azul Cósmico. Issao Mizoguchi, presidente da Honda South America, diz: “Produzir 2 milhões de automóveis é algo grandioso, significa atender as expectativas de milhões clientes, não só no Brasil, mas também nos mercados para os quais exportamos”. De mudança para Itirapina, a produção de carros da Honda deixará a região metropolitana de Campinas para unidade irmã daquela de Sumaré, que continuará a produzir, no entanto, apenas motores e outros componentes. Com 3.500 funcionários atualmente e capacidade para mais de 240 mil carros por ano, a montadora começou tímida em 1997. Naquela época, a sexta geração do Honda Civic saía da linha de montagem em cadência de 20 unidades por dia. Tendo hoje 163 fornecedores, a marca dispõe ainda de uma rede com 215 concessionárias no país. Atualmente, são produzidos nas duas plantas (de forma provisória), devido à mudança, os modelos Civic, Fit, City, HR-V e WR-V. A Honda ainda traz os importados Accord, CR-V e Civic Si Coupe. Issao Mizoguchi completa: “O foco em superar as expectativas de nossos consumidores, entregando produtos da mais alta qualidade, é o que torna a Honda uma marca de excelência. Esse é o nosso DNA, o que está na origem do marco que estamos comemorando. Agradeço a cada colaborador, fornecedor e concessionário pelo trabalho realizado e pela história que compartilhamos”. Em seu histórico de 23 anos, a Honda alcançou 500 mil unidades feitas em 2008, chegando a um milhão apenas quatro anos depois. Agora, passados oito anos, dobra seu volume fabricado. Fonte: Notícias Automotivas
Ler mais
09/01/2020
Honda Fit 2020: esse é o visual da versão básica
Com expectativa de ser lançado no Brasil até 2021, a quarta geração do Honda Fit traz inúmeras novidades em relação ao antecessor atualmente vendido por aqui. Ele foi revelado no Japão em quatro versões: Basic, Home, Ness e Crosstar. Entre elas, apenas a variante de entrada ainda não havia sido revelada. Fit basicão?  Opção mais barata do Fit no Japão, a versão Basic é equivalente à DX oferecida no Brasil. Para custar menos, a Honda capou alguns equipamentos do hatch compacto. Exemplo disso são as rodas de liga-leve que foram trocadas por calotas simples. Os faróis, grande destaque da reestilização do Fit, têm iluminação simplificada na versão Basic. Enquanto os Fit Home, Ness e Crosstar usam LEDs e projetor, o Fit Basic usa conjunto monoparábola com lâmpadas alógenas.   Na traseira as lanternas perdem os LEDs e têm luzes mais simples. O restante do visual permanece o mesmo: carroceria estilo monovolume, traseira reta com para-choque rente à tampa do porta-malas e janelas com estilo triangular. Cadê a central multimídia? Apesar de ser a versão de entrada do Fit no Japão, o Basic traz painel de instrumentos totalmente digital, ar-condicionado automático com visor de temperatura, freio de estacionamento eletrônico e botão de partida. Não há central multimídia ou um simples rádio, assim como volante e bancos não trazem revestimento de couro. Quando chega ao Brasil? No Brasil a nova geração do Honda Fit deve estrear em 2020 ou no mais tardar em 2021. Ele será equipado com novo motor 1.0 três cilindros turbo que substituirá o atual 1.5 aspirado quatro cilindros. Câmbio CVT continuará a ser o fiel companheiro do Fit. Uma nova geração do WR-V baseado no Fit Crosstar não é certa ainda. Fonte: Honda
Ler mais
05/12/2019
Veja as próximas novidades da Honda para o Brasil
Jornalistas brasileiros que foram ao Salão de Tóquio se decepcionaram pela ausência de marcas. Nenhuma dos Estados Unidos, nenhuma da Europa e nem da Coreia do Sul, só mesmo japonesas. E o que é pior: fraco de lançamentos também. Aliás, só teve um que salvou para o Brasil, para o nosso mercado, que foi o Fit. A Honda mostrou esse novo modelo que tem um estilo moderno, embora na minha opinião, menos agressivo e menos ousado que os Fits de outras gerações. Mas mecanicamente um sucesso, porque ele tem motor a combustão, dois motores elétricos com bateria na parte traseira e muita tecnologia. Por falar nisso, o estilo traseiro dele é bem moderno, mas nada ousado. Aliás, isso é marca registrada da Honda. Ela vai discreta, mas vai em frente. O Honda Fit apresentado no Salão de Tóquio será para o mercado japonês, vai ser lançado em fevereiro de 2020. E para o Brasil? Olha, bem que a Honda está devendo um híbrido lá para o nosso mercado, afinal a Toyota já tem, a Honda ainda não tem. Durante o Salão foi apresentado também o primeiro híbrido da Honda no Brasil, o Accord,  que virá em 2020. Ele tem uma novíssima tecnologia híbrida com um motor de 2 litros a combustão e dois elétricos, potência combinada de 215 cavalos, sem caixa de marchas, mas com um sistema super engenhoso bolado pela Honda, em que o motor a combustão só traciona o carro em velocidade mais altas com uma relação constante de marcha. Mas é usado também para carregar as baterias. Esse Fit no Salão de Tóquio é sua quarta geração, e o seu sistema híbrido usa motores de menor potência que o Accord, porém mantendo o mesmo princípio de funcionamento. Além da versão híbrida, ele terá também uma versão só com motor a combustão que deve chegar ao Brasil entre 2020 e 2021. O Fit tem algumas configurações de carroceria, e entre elas muitos acharam essa dianteira um pouco estranha. Mas tem uma outra, talvez mais palatável para o nosso mercado, chamada Crosstar. Outra curiosidade dessa nova geração do Fit é a coluna branca nos dois lados do para-brisa, é uma falsa coluna. Pois a real está mais para trás, entre uma espécie de quebra-ventos e a janela, aumentando consideravelmente a visibilidade. O novo Fit tem um interior bem mais sofisticado, com um painel de instrumentos digital, e no centro uma tela de multimídia bem solucionada, semi-encaixada no painel. Do seu lado, um porta-luvas superior que se abre para cima e um outro inferior, que se abre para baixo. O volante é apenas de dois raios e no console tem um porta USB e uma tomada de 12 volts. Tanto o porta-malas, como o espaço no banco traseiro foram aumentados e o assoalho traseiro é do tipo quase plano, sem incomodar quem vai no centro. Eu achei o estilo na traseira do novo Fit muito bem resolvido, nada de ousadia. Também quer saber? Às vezes ousadia acaba cansando. Mas são linhas modernas, simples, agradáveis e com um charme extra: a solução da tampa de gasolina fica grudada na lanterna. Se o Accord será o primeiro Honda híbrido no Brasil, o Fit poderá ser o segundo ou o terceiro. E o primeiro compacto com essa configuração mecânica. Fonte: Auto Papo
Ler mais
05/11/2019
Honda Civic 2020 tem nova versão de entrada e visual aprimorado
O Honda Civic 2020 está sendo apresentado. O modelo, detentor inúmeros prêmios nacionais e internacionais pela imprensa especializada, passa a oferecer novos equipamentos de conforto e tecnologia em todas as versões, além de ter seu design único renovado, oferecendo ao consumidor um sedã ainda mais completo e diferenciado. A linha 2020 também marca a introdução da nova versão de entrada LX, uma opção que oferece toda a segurança, qualidade construtiva, dinâmica e conforto da família Civic com atraente custo-benefício para o consumidor.   Honda Civic está ainda mais completo Desde a inédita versão LX, o Civic já oferece um pacote completo de equipamentos onde se destacam: ar-condicionado digital, freio de estacionamento eletrônico com função Brake-Hold, controle de cruzeiro, botão ECON de modo de condução econômico, vidros elétricos com função “um toque” para subida e descida em todas as posições, sistema de áudio (cinco polegadas para a versão LX e sete polegadas touchscreen com Apple CarPlay e Android Auto para demais versões) e comandos no volante, câmera de marcha a ré, bem como rodas de liga leve de 17 polegadas e transmissão CVT em todas as versões. Para o modelo 2020, as novidades começam com a introdução do sistema de monitoramento de pressão dos pneus (TPMS) em toda a linha Honda Civic. A tecnologia monitora, por meio do sistema VSA (controle de tração e estabilidade), se um dos pneus tem sua pressão reduzida, exibindo um alerta no painel. A versão Sport, por sua vez, passa a adotar o acendimento automático dos faróis de série, além de receber uma central multimídia com tela sensível ao toque de 7 polegadas, com conectividade com Apple CarPlay e Android Auto. Já a configuração EX amplia seu custo-benefício com a adoção de um sistema de áudio com oito alto-falantes, bancos em couro e retrovisor interno fotocrômico. Enquanto isso, o modelo EXL incorpora todos esses itens e ainda oferece novas tecnologias, como o sensor de chuva e o sistema Smart Key, que elimina a necessidade da chave para a abertura e partida do veículo – que agora é feita por meio do botão Push Start. Outra novidade que amplia o conforto para os ocupantes da versão EXL – e que também passa a ser oferecida na versão Touring – é a adição de saídas do ar-condicionado para os ocupantes do banco traseiro. Essa novidade é combinada ao sistema de ar-condicionado de duas zonas presente nestas duas versões. Por fim, a versão topo de linha do Honda Civic, Touring, reforça seu aspecto superior com a adoção de equipamentos tecnológicos que ampliam o conforto para os ocupantes. A começar pelo sistema Premium Audio, com 452 watts de potência e 10 alto falantes, incluindo alto-falante central e subwoofer, que ampliam a qualidade do som para os ocupantes. A versão Touring incorpora, ainda, o sistema de recarga de celulares sem fio no console central, por indução. Outros destaques são o ajuste elétrico do assento do motorista, com botões de quatro direções para a região lombar, permitindo um acerto mais preciso e confortável da posição de direção. Design aprimorado A linha 2020 do Honda Civic recebeu mudanças pontuais no design, acentuando a sofisticação do modelo. Na dianteira, destaque para o novo para-choques, que traz um desenho mais horizontal e elegante, com detalhes que deixam o conjunto mais refinado. As versões LX, EX, EXL e Touring trazem acabamento cromado na grade frontal e molduras laterais do para-choques, bem como novas rodas de liga leve de dez raios de 17 polegadas, com acabamento em grafite brilhante. Na traseira, todas as versões recebem o acabamento cromado na parte inferior do para-choques. Os modelos EXL e Touring ganharam, ainda, acabamento em preto brilhante nas colunas de portas. A versão Sport, por sua vez, reforça o caráter esportivo com a adoção dos acabamentos frontais e retrovisores em preto brilhante, e um inédito aerofólio na tampa traseira. As rodas de liga leve de cinco raios, com acabamento diamantado escurecido, finalizam o estilo externo da configuração. Na cabine, todas as versões do novo Honda Civic contam com revestimento do console central e laterais de porta em material sintético de alta qualidade. Os modelos LX e Sport trazem bancos em tecido Premium na cor preta, enquanto as demais versões passam a ter duas opções de revestimento dos bancos em couro: preto ou cinza, dependendo da cor externa. Novo Honda Civic: suspensão multibraços O Honda Civic foi desenvolvido para estabelecer um novo padrão de performance dinâmica em seu segmento e para competir com sedãs sofisticados em aspectos chave, como a sensação ao volante, precisão de direção, qualidade de rodagem e níveis de ruído e vibração. Também se destacam o desempenho em aceleração e frenagem, a entrega de potência de forma linear e a eficiência energética. Construído sobre a base de uma carroceria ultra rígida e leve, o sistema de suspensão da décima geração adota uma configuração sofisticada e segura. O conjunto independente de suspensões inclui a configuração de multibraços montados no subchassi traseiro, oferecendo um alto nível de estabilidade lateral. Esse tipo de suspensão adotado no Civic é um diferencial da Honda em seu segmento. Buchas de suspensão hidráulicas melhoram o conforto de rodagem e reduzem as vibrações sem comprometimento da dirigibilidade esportiva. A caixa de direção elétrica com duplo pinhão e relação variável, exclusividade do Civic no seu segmento, permite maior precisão de direção e controle – com apenas 2,2 voltas de batente a batente. No interior, foram abundantemente utilizados compostos de alta qualidade, macios ao toque. Eles aparecem no painel de instrumentos, laterais de porta, forro do teto e no largo console central. Além disso, o acabamento e encaixe das peças recebeu atenção especial para reforçar o aspecto superior desta nova geração. Com medidas amplas para ombros, quadris, pernas e joelhos, o Honda Civic entrega conforto imbatível na categoria, trazendo uma percepção de amplitude e ambiente refinado. O porta-malas tem capacidade de até 525 litros nas versões LX e Sport. Nas configurações EX e EXL, ela passa a 519 l, e a 517 l na Touring). O porta-malas é o maior dentre todas as gerações, com posição de carregamento baixa, ampla abertura e área de carga. O console central possui 7,2 litros de capacidade, permitindo o alojamento de tablets ou de garrafas de água grandes, com a tampa fechada. Novo Honda Civic traz longa lista de equipamentos de segurança A segurança também é tratada como item de série. Todas as versões trazem airbags frontais, laterais e de cortina, controle de tração e estabilidade VSA (Vehicle Stability Assist), sistema de partida em aclive (HSA), sistema de vetorização de torque baseado em frenagem Agile Handling Assist (AHA), luz de frenagem de emergência (pisca de forma intermitente em frenagens emergenciais), além de freios ABS com distribuição eletrônica de frenagem (EBD), luzes de rodagem diurna (DRL) e lanternas traseiras em LED. Desenvolvido para proporcionar alta segurança em diferentes cenários, traz visibilidade frontal ampla, direção precisa, estável e previsível, e alta performance de dirigibilidade e frenagem. Isso ocorre graças a uma avançada estrutura de carroceria – incluindo a nova geração da Advanced Compatibility Engineering (ACE), que proporciona um alto grau de proteção aos ocupantes, sem comprometer o peso e aumentando a eficiência de combustível. O Honda Civic usa, ainda, a tecnologia avançada de airbags frontais, laterais e de cortina, incluindo um airbag frontal com uma costura em espiral para um melhor desempenho no momento do disparo; tecnologia Smart Vent para os airbags do passageiro e motorista e airbag para passageiro que reduz o risco de ferimentos, caso o ocupante esteja fora da posição correta. Esses sistemas trabalham em conjunto com a estrutura avançada da carroceria e com componentes internos projetados para proteger os passageiros em uma colisão. Desempenho O novo Civic oferece dois conjuntos motrizes, desenvolvidos para proporcionar um desempenho ágil, com alta eficiência energética, adequado a cada versão. A motorização 2.0 i-VTEC FlexOne, com 155 cv de potência a 6.300 rpm e 19,5 kgfm de torque a 4.800 rpm no etanol, está disponível nas versões LX, Sport, EX, EXL. Ela é acompanhada de um câmbio automático continuamente variável (CVT), permitindo um rodar mais confortável e uma melhor eficiência energética. A transmissão traz a opção de sete marchas simuladas que podem ser trocadas manualmente por aletas atrás do volante nas versões Sport, EX e EXL. Já o motor 1.5 de quatro cilindros, que equipa a versão Touring, traz turbo de baixa inércia, injeção direta, variação de tempo de abertura de válvulas (VTC) e válvula wastegate eletrônica, gerando 173 cv de potência a 5.500 rpm, com o torque linear de 22,4 kgfm entre 1.700 rpm a 5.500 rpm. Este propulsor é acoplado a uma nova transmissão CVT que entrega ampla potência ao longo de toda a faixa de trabalho do motor. Cores O Honda Civic 2020 possui diversas opções de cores, de acordo com a versão. Para todas, são disponibilizadas as cores Branco Tafetá (sólida), Prata Platinum (metálica), Preto Cristal (perolizada) e Branco Estelar (perolizada especial). Os modelos LX, EX, EXL e Touring também estão disponíveis nas cores Cinza Barium e Azul Cósmico (metálicas). Nos modelos com bancos de couro (EX, EXL e Touring), a cor do revestimento varia conforme a cor externa: interior cinza para as tonalidades Cinza Barium, Azul Cósmico e Branco Estelar, e interior preto para as tonalidades Branco Tafetá, Prata Platinum e Preto Cristal. Fonte: Auto Papo
Ler mais

Anterior
Próximo
1 / 5
Honda
Arujá
Rua Jurandir Sanches Maiolino, 21
Vila Pedroso - 07434-310
Honda
Mogi
Rua Basílio Batalha, 297
Vila Vitória - 08730-090